terça-feira, 25 de agosto de 2009

"não posso vê-lo, mas posso senti-lo"

Não, não o posso ver, mas sinto o toque da sua mão grande e suave, sinto o passar do seu dedo pelo meu braço como escrevesse um "amo-te" que me arrepia a espinha. Passado tanto tempo continuo a senti-lo, como se todos os dias ele me escrevesse mais uma palavra no braço, na face áspera que espera anciosamente a sua mão suave, no pescoço que mal sente o toque me faz sorrir das cócegas, que mais uma palavra escrita pelo toque me proporciona.
"É como o vento. Não o posso ver, mas posso senti-lo."
Porque te sinto, sinto-te comigo, mesmo com a distância, mesmo com o tempo a passar, eu continuo a sentir-te e nada dessas condições apagam do meu coração todo o toque, todo o arrepio que proporcionas. Por vezes fecho os olhos e parece que ainda te sinto comigo, mas quando os abro, não passa de um sonho.
Pára de me arrepiar, pára de me fazer sentir como se nada tivesse acontecido, porque aconteceu. Tu não és mais o mesmo, e eu parece que não me mentalizo. Adormeço a pensar o mesmo de há eternidades, e acordo com a mesma lágrima no olho, e ainda assim o teu toque é o que eu quero, ainda assim é a tua mão entrelaçada na minha que eu quero.
Deixa-me dar-te um último abraço, porque quero, porque preciso, porque eu não te vejo e sinto-te comigo, e por uma última vez quero sentir-te de verdade, ver-te e sentir-te de verdade.

I give yoJustificar completamenteu my destiny.
I'm giving you all of me.
I want your symphony, singing in all that I am
At the top of my lungs, I'm giving it back.

So I lay my head back down.
And I lift my hands and pray
To be only yours, I pray, to be only yours
I pray, to be only yours
I know now you're my only hope.
(porque há filmes que marcam - a walk to remember)

14 comentários:

  1. talvez sejam mesmo os promenores. mas por vezes até penso que são a falta deles que deixam uma pessoa a pensar no passado :x

    ...
    este teu texto faz-me lembrar uma pessoa que me marcou tanto. ainda me doi, às vezes, falar disso. mas passado é passado, e um dia tudo brilha :)

    ResponderEliminar
  2. Tão lindo, aliás, como todos os que escreves. Também já passei por isso, amar alguém com todas as forças, e ser amada também, mas passado uns tempos ele mudou. E foi a maior desilusão da minha vida. Tinha de me separar dele, mas não conseguia. Amava-o na mesma, e até cheguei a aceitar o seu novo "eu". Mas depois parei para pensar, e afastei-me. Ele não era em nada a pessoa que eu queria amar.

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  3. desculpa a invasão , mas este texto está magnifico , parabéns !

    ResponderEliminar
  4. Sentimos sempre falta daquilo que já passou , não é ? :x
    Queremos sempre mais um momento , mais um toque , mais um abraço , como que para ter a certeza que foi real .

    - Tenho que ver esse filme . (:

    ResponderEliminar
  5. as memórias ficarão sempre mas um dia deixarás de o sentir, acredita :)

    ResponderEliminar
  6. este texto está lindo (:

    eu sinto o mesmo .x

    ResponderEliminar
  7. Tu sentes , eu cheiro.

    E será sempre assim.

    ResponderEliminar
  8. eish eu tenho! 8D
    Obrigada e Bom dia, ahah hoje sorri porque vai acontecer coisas boas (a)
    é que eu adivinho o futuro e tal ahah (a)

    Beijinhos *

    ResponderEliminar
  9. eish eu não vejo a longo prazo, mas a curto acho que tá tudo na boa para hoje (a)
    Soltamos boas vibrações para o mundo, e ele manda também boas para nós! xD ahah

    (ps. e quando eu acordo bem disposta dá-me na cabeça de fazer comentários infantis e parvos tipo isto lol:$) (a)

    ResponderEliminar
  10. ahaha então isso já é bem bom, eu gosto de contangiar lol(a) :b
    Agora só falta ouvir Bob Marley e andar com uma iguana ao ombro 8D ahah

    ResponderEliminar

e então? partilha tudo comigo :D